Em 1973, Swede Savage estava determinado a ganhar a corrida anual Indianapolis 500 de carros. Ele havia sido um corredor promissor na década de 1960, mas a vitória no prestigioso evento de Indianápolis eludi-lo até aquele momento. Infelizmente, seu sonho foi destruído em um acidente terrível que custou a vida dele.

No dia 30 de maio de 1973, Swede Savage tinha a intenção de competir em um novo carro com um motor mais potente. Ele tinha um histórico notável em corridas de carros e seus fãs acreditavam que ele finalmente iria vencer o Indianapolis 500. No entanto, a corrida de Savage terminou de forma trágica apenas na segunda volta.

Depois de um acidente envolvendo outros carros, o carro de Savage foi lançado no ar e bateu no muro interno da pista. O veículo se partiu em pedaços e pegou fogo. Savage, que não usava uma cadeira de proteção, foi gravemente ferido. Os bombeiros tentaram apagar o fogo e resgatar o piloto, mas como Savage estava preso no carro em chamas, ele sofreu queimaduras fatais.

O acidente de Savage teve um impacto terrível na comunidade automobilística. O evento foi o erro fatal que levou a um aumento na segurança nas corridas de carros. Os organizadores do Indianapolis 500 e outras corridas subsequentes introduziram novas medidas de segurança, como a obrigação de usar cadeiras de proteção nos carros, instalações médicas mais avançadas e uma série de outros regulamentos de segurança.

Embora o acidente de Swede Savage tenha sido uma tragédia terrível, sua morte não foi em vão. Graças à sua perda, os corredores hoje têm muito mais chances de sobreviver a um acidente na pista. Apesar de ter morrido jovem, Savage deixou um legado duradouro no automobilismo. Seu nome sempre será lembrado na história das corridas de carros e sua morte inspirou avanços significativos em segurança para pilotos de todo o mundo.